Vou começar este texto refletindo sobre a frase do Ganddhi: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”.

Nos últimos dias no Brasil a palavra mudança, talvez tenha sido a mais pronunciada pela maioria dos brasileiros. Sempre que sentimos necessidade de mudar algo, é porque identificamos algo que incomoda e que por isto requer mudança.

É muito mais fácil querer e buscar a mudança externamente, bem como terceirizar a responsabilidade das mudanças aos outros, ao governo, aos pais, a empresa; e assim vamos esquecendo que a mudança que queremos no mundo inicia em um ponto dentro de cada um nós.

E continuamos a viver a cada dia esperando a mudança do outro. E então esperamos que o esposo ou esposa seja mais compreensivo, o pai mais flexível, o governo seja melhor, e assim por diante. Na realidade a mudança tem que partir de cada um de nós, porem o baixo nível de autoconhecimento dificulta o reconhecimento de aspectos comportamentais que precisamos potencializar e outros que precisamos melhorar.

As mudanças começam com pequenas atitudes, com foco num objetivo planejado; e estes comportamentos são capazes de promover grandes transformações pessoais e profissionais. As grandes transformações e mudanças no mundo foram iniciadas pelas pessoas através das pequenas decisões e ações diárias.

Se você quer verdadeiramente um Brasil diferente, um mundo melhor, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior. Estas atitudes se refletirão em mudanças positivas no seu ambiente familiar e profissional e no seu país. Deste ponto em diante, as mudanças se expandirão em proporções cada vez maiores. Tudo o que fazemos produz efeito e é capaz de causar grandes impactos.

Quais melhorias e mudanças você gostaria de ver no mundo? Que tal começar agora por você mesmo?

O mundo somente vai mudar quando as pessoas mudarem. O mundo melhor é a somatória dos resultados de melhorias das pessoas. Ao começarmos o processo de autoconhecimento e transformação pessoal já estamos mudando o mundo fora de nós. A distância que temos de nós mesmos é proporcional a temos do mundo. Pois tudo é uma projeção da nossa percepção. Quando mudo o meu mundo dentro eu mudo o meu mundo fora de mim. Ninguém será capaz de mudar o mundo se não mudar a si mesmo primeiramente.

O mundo somente vai mudar quando nós mudarmos, quando passarmos a respeitar mais as opiniões diferentes das nossas. O mundo mudará quando cuidarmos do meio ambiente e da saúde do planeta, com pequenas atitudes, como por exemplo economizando a água e jogando o lixo no lugar certo. O mundo mudará quando pararmos de ter atitudes de levar vantagem em tudo como: furar fila, usar vagas de estacionamento destinadas a pessoas com necessidades especiais, de comprar produtos piratas, etc.

Mudamos o mundo quando somos responsáveis, não culpamos os outros pelas nossas dificuldades. Quando vivemos em harmonia nos ambientes onde estamos inseridos, com bom senso e respeito pelos direitos e deveres. Melhoramos o mundo ao sermos humildes em reconhecer quando erramos, quando somos inteligentes ao aprender com os erros e ao ter maturidade para corrigir os erros, e fazer diferente e melhor.

Mudamos o mundo ao buscarmos continuamente a nossa melhor versão, a conexão com o nosso EU Maior. Mudamos o mundo quando buscamos uma posição realista frente aos desafios, quando buscamos uma atitude positiva diante da vida.

Para fazer essa diferença no mundo é preciso ter coragem para buscar o autoconhecimento e o aperfeiçoamento constante em nós mesmos. Por esta razão, vamos continuar crescendo e nos aperfeiçoando.

Madre Teresa de Calcutá tinha um pensamento grandioso: “O meu trabalho representa apenas uma gota no oceano, porém, sem ele, o oceano seria menor”.  Você não precisa ser presidente de uma nação para mudá-la, basta ser responsável por si, desenvolvendo algumas atitudes positivas diariamente, e assim vamos melhorando a nossa volta, e assim por diante melhorando os sistemas onde estamos inseridos; e melhorando um país inteiro.

Para isto vamos ser honestos conosco e com os outros. Vamos fazer o bem, vamos ser gratos. Vamos ser menos julgadores. Vamos sorrir mais e respeitar a todas as pessoas que cruzarem o nosso caminho.

Vamos ser a mudança que queremos no mundo, e assim servir de inspiração e exemplo as pessoas ao nosso redor para que elas também possam se transformar e mudar. Talvez esta seja única maneira de verdadeiramente criar uma grande corrente positiva de mudança e transformação no mundo.

 

Quer se autoconhecer mais? Então faça e o Inventário de Perfil Comportamental DISC e marque comigo uma sessão de devolutiva gratuitamente neste link: https://nadirpaescoach.com/teste-disc/

 

Você achou útil as reflexões deste texto? Se sim então compartilhe com alguém que você imagina que também poderá aproveitar.

 

Nadir Paes

Nadir Paes

Master Coach Advanced e Trainer, com mais de 5 mil horas de atendimentos individuais e em grupos, já treinou centenas de Coaches pelo Brasil e é co-autora de 4 livros sobre Coaching, Alta Performance e Liderança. Criadora do Método de Mentoria “Coach Próspero – Processo de 5 Passos Para Criar um Negócio Em Coaching e Como Atrair Clientes Ideais”. Também é Coach e Mentora de Executivos, Líderes Empresariais e Empreendedores.
Nadir Paes

Latest posts by Nadir Paes (see all)