Segundo Especialista, Crise na Seleção Brasileira poderia ter sido evitada com Processo de Coaching

Após as derrotas na Copa do Mundo, o emocional dos jogadores foi colocado em xeque. Para a Coach Master Sênior e Trainer Nadir Paes a atuação da equipe brasileira seria superior com um trabalho de coaching.  


A Seleção Brasileira foi eliminada da Copa do Mundo 2014 demostrando problemas que vão além das quatro linhas. Durante boa parte da competição foi possível identificar certa fragilidade emocional entre jogadores brasileiros. O processo de coaching ensina é possível extrair lições valiosas de fracassos. E que a derrota é uma grande oportunidade para rever atitudes e comportamentos, além de uma ótima oportunidade para o autoconhecimento e aprendizado.

Segundo a coach master sênior e trainer, Nadir Paes, a crise na Seleção Brasileira poderia ser evitada se houvesse um acompanhamento de coaching adequado para a competição esportiva. “O processo de coaching acontece no presente com foco no futuro. Então com o coaching traçamos as metas e os resultados que queremos ter no futuro. Desta maneira podemos evitar o que não queremos que se repita, minimizando situações de crises”, explica.

No jogo Brasil e Alemanha, com a ausência do Neymar e Thiago Silva, a insegurança e a desorganização foram mais evidentes e, com isso, o descontrole foi total, culminando na derrota histórica por 7 a 1. A inteligência emocional, ou seja, o equilíbrio das emoções, é de extrema importância para manter o foco e alcançar a meta almejada. Na hora da crise manter o equilíbrio entre o emocional e o racional é um fator fundamental para se tomar decisões assertivas.

Cada membro da equipe deve liderar e tomar a responsabilidade de sua função para si, ser dono de seus pensamentos, comportamentos e atitudes. Além disso, todos os jogadores devem ser responsáveis pelos seus próprios erros e acertos. Estar sempre disposto a ajudar e servir cada membro da equipe e ser um exemplo de profissional são formas de desenvolver atitudes e habilidades de liderança no dia a dia.

“A superproteção e pouca flexibilidade que o Felipão demonstrou em vários momentos, favoreceram a fragilidade e dependência emocional da equipe. Esta postura de comando tradicional, em minha opinião impede a autonomia responsável e dificulta o crescimento e amadurecimento do time”, diz.

Nas situações de fracasso o coaching disponibiliza a técnica da ressignificação, oportunidade de dar um novo significado a uma determinada situação. A ressignificação permite rever e sentir novamente a situação que não foi tão boa ou foi ruim com um novo olhar, ou seja, analisando os erros com crítica e também com amorosidade. Esta técnica do coaching visa ver a situação pelo lado positivo e assim ter novos e positivos significados para que acima de tudo se aprenda com a situação.

Para Nadir Paes, diante de um fracasso, o primeiro grande passo para se reerguer, é ter a humildade de olhar para dentro de si e se autoavaliar. Rever os pontos fortes e os pontos de melhorias, e assim extrair lições positivas desta situação. Com a derrota da seleção brasileira, podemos ter lições importantes não somente para o futebol, mas também para nossas vidas e carreiras.

 

Sobre Nadir Paes
Nadir Paes é psicóloga, Master Coach Senior, Trainer e Consultora de Recursos Humanos. Possui certificação internacional pela Eca European Association, GCC Global Coaching Community (Alemanha/Suíça) e BCI Behavioral Coaching Institute (EUA). Também é co-autora dos livros Master Coaches – Técnicas e relatos de mestres do Coaching (Editora Ser Mais), O Poder do Coaching – Ferramentas, Foco e Resultados e Os Segredos do Coaching da (Editora IBC Instituto Brasileiro de Coaching).

Serviço:
E-mail: nadirpaes@nadirpaescoach.com
Site: www.nadirpaescoach.com
Facebook: www.facebook.com/nadirmastercoach

 

 

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *