CONHEÇA E VENÇA SEUS SABOTADORES INTERNOS

CONHEÇA E VENÇA SEUS SABOTADORES INTERNOS

“Sua mente é sua melhor amiga. Mas também é sua pior inimiga”, decreta Shirzad Chamine no início do livro Inteligência Positiva – editora Fontanar. Chamine analisou mais de duzentos estudos científicos em neurociência, ciência organizacional e psicologia e, a partir deles, elaborou a teoria da Inteligência Positiva – ela indica o controle que você tem sobre a sua mente e o quanto ela age em seu próprio benefício.

Para Chamine, a Inteligência Positiva explica diversos comportamentos comuns que temos em diferentes esferas da vida, desde a frequência com que as pessoas em dieta sucumbem ao efeito sanfona até o abandono das resoluções de ano novo após poucos meses. Para ele, os sabotadores fazem com que só 20% dos indivíduos e equipes alcancem seu verdadeiro potencial.

O que ele chama de sabotadores é um conjunto de padrões mentais automáticos, que nos leva a autossabotagem, e que trabalham contra o que há de melhor em nós.

Os sabotadores fazem parte do nosso cérebro sobrevivente, que desenvolvemos desde a nossa infância, e são responsáveis por literalmente sobrevivermos quando crianças. O problema é que, quando nos tornamos adultos, manter estes padrões sabotadores impede que sejamos livres emocional e mentalmente, pois com eles apenas sobrevivemos, não conseguimos ser felizes e realizados, porque nosso cérebro positivo, o inteligente é deixado de lado na maioria das vezes.

Descubra entre os 10 sabotadores quais deles são predominantes em você. Os seus principais sabotadores te impede de realizar tudo aquilo que você sempre sonhou na sua vida pessoal e profissional.

 

Vamos então conhecer os 10 principais inimigos internos?

1- O Crítico

É o principal Sabotador, o que afeta todo mundo. Ele leva você a encontrar constantemente defeitos em si mesmo, nos outros e nas suas condições e circunstâncias. Gera a maior parte da sua ansiedade, estresse, raiva, decepção, vergonha e culpa. A mentira dele para se justificar é a de que, sem ele, você ou os outros se transformariam em seres preguiçosos e sem ambição que não iriam muito longe.

2- O Insistente

É a necessidade de perfeição, ordem e organização levada longe demais. Ele deixa você e os outros ao seu redor ansiosos e nervosos. Drena a sua energia ou a dos outros com medidas extras de perfeição que não são necessárias. Também faz você viver em constante. Frustração consigo mesmo e com os outros pôr as coisas não estarem perfeitas o bastante. A mentira dele é que o perfeccionismo é sempre bom e que você não paga um preço muito alto por ele.

3- O Prestativo

Este sabotador obriga você a tentar ganhar aceitação e afeição ao ajudar, agradar, salvar ou elogiar os outros constantemente. O resultado é que ele faz com que você perca de vista suas próprias necessidades e se ressinta dos outros. Também encoraja os outros a se tornarem exageradamente dependentes de você. A mentira dele é que você está agradando os outros porque é uma coisa boa de se fazer, negando que, na verdade, você está tentando ganhar afeição e aceitação indiretamente.

4- O Hiper-Realizador

Este sabotador deixa você dependente de desempenho e realizações constantes para ter respeito e validação próprios. Ele mantém você concentrado principalmente no sucesso exterior em vez de no critério interior para felicidade. Costuma levar a tendências insustentáveis de vício em trabalho e faz com que você perca contato com necessidades emocionais e de relacionamento mais profundas. A mentira dele é que sua aceitação própria deveria ser dependente do desempenho e da valorização externos.

5- A Vítima

Ele quer que você se sinta emotivo e temperamental como forma de ganhar atenção e afeto. E resulta em um foco extremo em sentimentos internos, principalmente os dolorosos, e pode muitas vezes ter uma tendência a se martirizar. As consequências são que você desperdiça sua energia mental e emocional, e os outros se sentem frustrados, impotentes ou culpados de nunca conseguirem fazer você feliz por muito tempo. A mentira deste sabotador é que assumir a figura de vítima ou mártir é a melhor maneira de atrair cuidado e atenção para si mesmo.

6- O Hiper-Racional

Ele coloca um foco intenso e exclusivo no processo racional de tudo, incluindo relacionamentos. Ele faz com que você seja impaciente com as emoções das pessoas e as veja como indignas de muito tempo e consideração. Quando você está sob a influência do Hiper-Racional, pode ser visto como frio, distante ou intelectualmente arrogante. Ele limita sua profundidade e flexibilidade em relacionamentos no trabalho e em sua vida pessoal e intimida pessoas com mentes menos analíticas. A mentira dele é que a mente racional é a forma mais importante e útil de inteligência que você possui.

7- O Hipervigilante

Ele faz você sentir ansiedade intensa e contínua em relação a todos os perigos que cercam você e em relação a tudo o que poderia dar errado. Ele fica constantemente em estado de alerta e nunca pode descansar. Isso resulta em uma grande quantidade de estresse contínuo que exaure você e os outros. A mentira dele é que os perigos ao seu redor são maiores do que realmente são e que a vigilância ininterrupta é a melhor maneira de lidar com eles.

8- O Inquieto

Ele está constantemente em busca de emoções maiores na próxima atividade ou mantendo-se sempre ocupado. Ele não permite que você sinta muita paz e alegria com sua atividade atual. Dá a você uma contínua série de atividades que o faz perder o foco nas coisas e nos relacionamentos que realmente importam. As outras pessoas têm dificuldade em acompanhar a pessoa guiada pelo Inquieto e costumam se sentir distantes dele ou dela. A mentira dele é que, ao se manter tão ocupado, você está vivendo a vida intensamente, mas ele ignora o fato de que a busca por uma vida cheia faz você perder a vida que está acontecendo no momento.

9- O Controlador

Este sabotador unciona movido a uma necessidade ansiosa de estar no comando, controlar situações e dirigir as ações das pessoas de acordo com a vontade dele. Ele gera alta ansiedade e impaciência quando isso não é possível. Na visão do Controlador, ou você está no controle, ou está fora de controle. Enquanto o Controlador permite que você consiga resultados em curto prazo, ele acaba gerando ressentimento nos outros em prazos mais longos e impede que eles exercitem e desenvolvam sua capacidade plena. A mentira dele é que você precisa do Controlador para extrair os melhores resultados das pessoas ao seu redor.

10- O Esquivo

Ele se concentra no positivo e no prazeroso de uma maneira extrema. Ele evita tarefas difíceis e desagradáveis e conflitos. Ele leva você aos hábitos de procrastinar e fugir de conflitos. Isso resulta em explosões nocivas, em conflitos sufocados que foram deixados de lado, e provoca atrasos na conclusão de coisas. A mentira dele é que você está sendo positivo, e não evitando seus problemas.

 

Ativando o seu Sábio

A mente sábia possui 5 grandes poderes que devemos capitalizar em nossas vidas: empatia, exploração, inovação, navegação e ação decisiva. Os 5 grande poderes do sábio, serão ativados por meio da inteligência, do amor, da compaixão, da alegria, da criatividade e da ajuda ao próximo.

A perspectiva do Sábio envolve aceitar o fato em vez de negar, rejeitar ou se ressentir. Ela aceita todos os resultados e circunstâncias como dádiva e oportunidade. Esse é o grande segredo!

 

Segredo para enfrentar vencer os sabotadores:

Além de descobrir seu principal Sabotador, é criar a voz contrária, sem nunca esquecer que é nossa mente que controla como iremos lidar com as próprias sabotagens e não o contrário. Quando seu juiz diz que você fracassou, você fracassou. O escritor ainda lembra que uma das maiores mentiras é que o sucesso leva à felicidade, porém, na verdade, um cérebro feliz é mais capaz, mais criativo e mais preparado diante das possibilidades do sucesso.

  1. Ter EMPATIA consigo mesmo e com outros e levar compaixão e compreensão a qualquer situação

Ter empatia pelo outro é um ato de generosidade. É questão de se colocar no lugar do outro, não só de ver, mas também de sentir o mundo pelo ponto de vista do outro. A empatia é questão de sentimento, não de pensamento e nem de análise.

  1. EXPLORAR com grande curiosidade e mente aberta

A energia e a emoção puras que o modo explorador do Sábio gera são baseadas em curiosidade, franqueza, assombro e fascinação pelo que está́ sendo explorado. Apesar de o modo explorador ser importante para encarar novos desafios, também é essencial para aprendermos com nossas falhas e nossos erros passados.

  1. INOVAR e criar novas perspectivas e soluções fora dos parâmetros convencionais

A inovação verdadeira é questão de sair dos parâmetros convencionais, das suposições e dos hábitos que nos seguram.

  1. NAVEGAR e escolher um caminho que melhor se encaixe em seus valores e missão

Sem clareza do nosso propósito, acabaríamos dando muitos passos que, sozinhos, poderiam parecer bem-sucedidos, mas no fim poderiam estar nos fazendo andar em círculos. Para o poder de navegação do Sábio ter um impacto significativo, é preciso haver uma conexão mais profunda com sua criatividade.

  1. Ativar e ter AÇÕES DECISIVAS sem interferências e distrações

O poder de ativar do Sábio leva você à ação pura, na qual todas as suas energias mentais e emocionais estão direcionadas com foco para a ação e não são distraídas pelos Sabotadores.

O Sábio ajuda você a sentir paz e alegria independente do que está́ acontecendo em qualquer área da sua vida, enquanto os Sabotadores fazem você se sentir incompleto sejam quais forem as circunstâncias.

O sábio puxa você para agir por meio de compaixão, curiosidade, criatividade, alegria de se expressar, desejo de contribuir e criar significado e empolgação da ação.

 

Espero que tenha sido útil este texto!

E caso tenha alguma pessoa que possa se beneficiar destas informações, compartilhe com ela!

 

MINDSET, EMPREENDEDORISMO E CRIPTOMOEDAS

MINDSET, EMPREENDEDORISMO E CRIPTOMOEDAS

Mindset pode ser descrito como a mentalidade que cada um de nós temos em relação à vida.  Em termos práticos, o conceito significa o conjunto de atitudes mentais que influencia diretamente nos nossos comportamentos e pensamentos.

Mindset está muito mais relacionado a uma forma de mentalizar as coisas de maneira positiva do que à prática de ações eficientes. É isto que menciona a psicóloga Carol Dweck, professora da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, e autora do livro Mindset A Atitude Mental para o Sucesso.  Nossos resultados e sucesso dependem, quase que exclusivamente, da nossa maneira de pensar. O trabalho da Dra. Carol indica que existem dois tipos de mindset, e que eles são determinantes na vida de qualquer pessoa.

A atividade mental fixa é aquela que faz com que os indivíduos acreditem que se não nascem com determinadas capacidades e dons, naturalmente, também não podem desenvolvê-los ao longo do tempo. Geralmente, eles entendem que a inteligência deles está sendo colocada em julgamento a todo momento e se sentem inseguros em relação a isso. Essa tendência de não engajar impede que essa pessoa adquira novos conhecimentos que considera estarem em um nível de dificuldade maior do que ela pensa que é capaz.

Tanto no âmbito profissional como no pessoal, quem tem a mentalidade mais fixa demonstra mais pensamentos negativos e tem a inclinação de ficar estagnado e desmotivado diante de situações complicadas que fogem do comum. No trabalho é fácil identificar esse perfil! Basta analisar quem é o colaborador que nunca quer fazer atividades diferentes do que está acostumado, que não quer aprender novos conceitos, que sempre pede a opinião dos outros e que foge de grandes responsabilidades por ter medo de não conseguir lidar com elas corretamente.

O segundo tipo de mentalidade é chamada de progressiva ou de crescimento. Ao contrário da mentalidade fixa, as pessoas com esse tipo de pensamento acreditam que seus talentos e habilidades podem ser desenvolvidos, desde que elas sejam pacientes, focadas, esforçadas e dedicadas. Um indivíduo com esse mindset tem a aptidão para transformar a dificuldade em uma oportunidade de aprender e evoluir. Se ele errar, não tem problema, pois ele acredita que é possível assimilar novos conhecimentos com o que não deu certo. O importante é enxergar os pontos positivos do processo e entender como corrigir os pontos negativos.

Os profissionais com este perfil são empreendedores, aqueles que estão destinados ao sucesso, pois buscam vencer suas limitações e aprimorar seus conhecimentos diariamente. Também é simples encontrar esse tipo de colaborador no seu local de trabalho. É só verificar quem não tem medo de adquirir novas responsabilidades, está sempre estudando e se atualizando e que não desanima quando erra. Esse colaborador simplesmente irá rever o processo e se esforçar para entender o que e deve fazer para reverter a situação. Geralmente esse tipo de colaborador está em evolução contínua na empresa ou já são líderes.

Para potencializar nossos resultados no empreendedorismo, devemos desenvolver atitudes mentais positivas e um mindset progressivo.

No mindset fixo há uma crença limitante e atitude reativa em relação a alguns aspectos da vida. A pessoa que fica muito tempo pensando que não pode fazer determinadas coisas ou com medo de agir frente a novidades, possivelmente vai continuar pensando assim até que haja uma intervenção nesse ponto específico.

Dê um “boost” no seu mindset empreendedor

O mindset empreendedor está contido no grupo do mindset progressivo ou de crescimento, por isso vemos que para mudar um contexto é preciso decidir e desenvolver habilidades e você como um empreendedor, pode agir conforme tal. Toda pessoa pode vir a ser um empreendedor, se decidir a desenvolver-se neste sentido. E nesta evolução é preciso trabalhar pontos de vista e crenças limitantes para visualizar novas possibilidades e oportunidades. Para isso é preciso reconhecer as limitações, identificar o seu estado atual e o estado desejado, e sobretudo agir com foco no objetivo planejado.

Partindo daí, temos que ter uma dedicação máxima para o negócio com foco e metas claras. É preciso e muito importante também acreditar em si mesmo. Outra coisa muito importante é ter um propósito. Com um propósito você vai ter um norte de onde quer chegar e por onde deve ir.

Com o mindset progressivo estamos abertos as coisas novas, como por exemplo a entender mais sobre as criptomoedas. As criptomoedas são o assunto do momento, seja nos noticiários, ou em conversas rotineiras. Essas moedas têm chamado a atenção, tanto pela possibilidade de altos retornos com o investimento, quanto por notícias polêmicas. O Bitcoin hoje é a criptomoeda mais conhecida do mercado, mas existem dezenas delas.

Vamos então entender o que são as criptomoedas, como elas funcionam e por que elas vêm chamando tanta atenção.

Uma criptomoeda é uma moeda virtual, que usa a criptografia e a tecnologia chamada de blockchain para garantir o funcionamento descentralizado de negociações pela internet. A primeira criptomoeda que surgiu foi o Bitcoin, criada em 2009 por um programador, ou grupo de programadores, chamado Satoshi Nakamoto.

A partir dela, foram criadas inúmeras outras, chamadas Altcoins, como por exemplo:

  • Ethereum
  • Bitcoin Cash
  • Litecoin
  • Ripple
  • Iota

Também chamadas de moedas virtuais ou moedas digitais, essas criptomoedas são representadas por um código, protegido por criptografia e muito difícil de ser alterado. Por serem descentralizadas, elas podem ser transferidas de uma pessoa para outra sem a intermediação de um banco, o que é chamado de sistema ponto-a-ponto no inglês, “peer to peer”.

Também por esse motivo, elas não possuem regulamentação do Banco Central. Seu único sistema de controle é a blockchain, um tipo de banco de dados que funciona como um registro público de todas as transações realizadas.

Talvez seu mindset progressivo empreendedor esteja te dizendo devo investir imediatamente em criptomoedas. Mas com certeza uma outra voz menos otimista possa estar dizendo o contrário. Na mesma maneira que há 30 anos a maioria das pessoas não acreditavam que o nosso dinheiro seria de cartão de plástico e que teríamos um computador na palma da mão, também hoje ainda é difícil entender como no dinheiro possa ser digital, como assim….

E de tanto ouvir os dois lados, os entusiastas das criptomoedas e os que querem negativar esta realidade para manter o sistema tradicional de investimento. Um lado meu mais conservador me disse cautela, porém o outro meu lado entusiasta e corajoso me disse experimenta e investe nesta novidade, que aliás não é tão novidade assim pois já existe há 10 anos e já deu provas que não é o dinheiro do futuro e sim do presente.

No que diz respeito à Blockchain, trata-se de uma ideia que certamente mudará o mundo nos próximos anos. Com o aumento maciço de empresas que se adaptaram a essa nova tecnologia para melhorar suas operações ou aceitar e negociar com criptomoedas, os preços das criptomoedas aumentaram imensamente.

O Bitcoin literalmente tocou nas nuvem, surpreendendo os pessimista e enriquecendo os primeiros investidores que desde o início acreditaram no potencial e no poder da tecnologia blockchain.

Os investimentos em criptomoedas geraram maiores lucros, não por seu rápido crescimento e preços cada vez maiores, mas devido à descentralização da moeda. As criptomoedas não precisam de bancos e não é controlada por nenhum governo, que levaria taxas sobre transações e conversões monetárias.

Elas não são apenas convenientes e confortáveis, mas também fáceis de operar e gerenciar. Curiosamente, as criptomoedas permitiram que pessoas e organizações em todo o mundo negociassem sem intermediações de bancos e governos.

Então não perca tempo, converse com suas duas mentes, a progressiva e a fixa, entrem num acordo, se aprofunde na Blockchain e aproveite a oportunidade do século, investindo em criptomoedas. Não há dúvidas que profissionais com mindset progressiva e empreendedora e conhecimento em blockchain estarão um passo à frente neste universo.

 

Gostou destas informações?

Então deixe um comentário e compartilhe com pessoas que também vão gostar de saber mais sobre isto.

CLAREZA DE OBJETIVOS – COMPETÊNCIA DE ALTA PERFORMANCE

CLAREZA DE OBJETIVOS – COMPETÊNCIA DE ALTA PERFORMANCE

Objetivos e metas claras são extremamente importantes

Se você por exemplo você  for convidado para jogar um jogo que você nunca jogou, não te explicarem as regras e simplesmente você sair para jogar. Qual é a chance de você se dar bem na partida? Eu diria que quase zero. Agora imagine que esse jogo seja um jogo longo, de estratégia, tipo War. Aí sim sua chance será menor ainda.

E por que isso acontece? Porque você foi executar algo sem ter clareza sobre o que fazer, como fazer e nem quando fazer. Na nossa vida é assim também, como um jogo de longa duração, de estratégia e muita ação. A diferença é que nesse jogo não existe a opção de começar do início novamente. Você só consegue mudar o que acontece de hoje em diante, não o que já passou.

Portanto, quanto maior for sua clareza em relação aos seus objetivos e quanto antes você  tiver estas informações, mais motivado e comprometido você vai se sentir. Consequentemente, maiores serão suas chances de ser bem sucedido e de não se arrepender do tempo que perdeu fazendo coisas sem significados.

Metas e objetivos claros e bem definidos são combustíveis do nosso entusiasmo e motivação, e consequentemente da Alta Perfomance. Ter Objetivos claros é essencial para as pessoas que desejam ir além e ter resultados extraordinários.

“Se você não sabe para onde ir, qualquer lugar serve ou todos os lugares estão errados.”

Definimos como objetivo aquilo que queremos alcançar, sonhos que desejamos realizar na nossa  vida, seja no aspecto pessoal ou profissional. Trata-se de algo mas abrangente, que tem a ver com o lugar aonde queremos estar daqui a alguns anos, ao longo de nossa jornada evolutiva.

São exemplos de objetivos: montar um negócio próprio, receber uma promoção, fazer uma viagem internacional, comprar um carro, ter casa na praia, ter  filhos, comprar a casa própria por aí afora.

Já metas, consiste no tempo e os meios que serão utilizados para conquistar determinado objetivo. Metas são os passos para alcançar os objetivos, tratam-se de pequenos objetivos a serem alcançados, em um curto ou médio espaço de tempo, que farão com que, aos poucos estejamos mais próximos do objetivo macro que queremos conquistar. Resumidamente, o objetivo é o que eu quero ter, e a meta define como alcançar isso. Toda e qualquer meta ou objetivo tem valores e crenças subjacentes, e identificar essas crenças e valores pode resultar em uma melhor performance.

As Metas desafiadoras criam receios e medos do fracasso, porém a ausência de metas garante o fracasso. Os objetivos e metas claras nos trazem confiança e esperança, pois nos levam à ação e estabelecem. Devemos sonhar, sonhar grande e dar asas e pernas aos nossos sonhos através da clareza de onde se quer chegar e do planejamento do passo a passo para alcançá-los.

Vou te mostrar um plano de 4 passos que vão te ajudar a ter mais clareza e a conectar o presente com o futuro. Antes quero te explicar dois conceitos, o primeiro é o conceito de Estado Atual, que nada mais é que o seu momento de vida ou contexto atual, a situação na qual você se encontra, o presente. O segundo se chama Estado Desejado, que é o que você deseja alcançar, sua meta, o seu futuro.

Quatro passos para te ajudar a ter clareza de objetivos

1º Passo: Entendendo o Estado Atual

Caso Pedro, vamos imaginar um caso fictício.  Hoje Pedro em seu Estado Atual é supervisor de marketing em uma grande empresa. Seu trabalho não é dos melhores do mercado, pois a cultura da empresa não tem muita congruência com seus valores, é formal demais para ele. Sua postura na empresa é sempre de evitar desafios e fazer apenas o que lhe é pedido. Se alguém perguntar para o Pedro aonde ele quer estar daqui a 5 anos, ele não saberá responder. Ou seja, não tem clareza.

E no seu caso, qual é o Estado Atual? Qual a sua ocupação? Você está feliz com ela? O que há de bom? E de ruim onde está? Escreva tudo o que vier na sua cabeça, deixe fluir as ideias.

As vezes dentro da nossa mente é um pouco confuso, então colocar no papel nos ajuda a ter mais clareza. Você pode se surpreender com o resultado que o simples fato de escrever pode trazer.

2º Passo: Identificando o Estado Desejado

Depois de muita reflexão, Pedro chega à conclusão de que ele quer ter o próprio negócio daqui a 5 anos, mais especificamente uma empresa que oferece serviços de planejamento de marketing. Ótimo, agora ele identificou o Estado Desejado. Pedro costumava ir trabalhar forçado e se sentindo praticamente obrigado, mas agora ele tem um bom motivo para levantar da cama no primeiro toque do despertador sem apertar o botão soneca.

E você? Qual é a sua visão? Onde quer estar daqui dois, três ou cinco 5 anos? O que você quer fazer profissionalmente? Em qual local quer estar trabalhando? Novamente, anote tudo o que estiver pensando.

3º Passo: Validando o Estado Desejado

Identificar o seu Estado Desejado é importante, porém não é o bastante. Você precisa ir além, entender qual é a razão para buscá-lo. No caso do Pedro, o que o motiva a ter o próprio negócio é ter autonomia, poder implantar seu modelo de gestão, ser responsável pelos resultados da empresa e ter controle sobre ela. Pedro tem consciência de todos os desafios que empreender traz consigo. Porém, ele se sente atraído por esses desafios. Ou seja, essa meta está alinhada com os valores de Pedro e com sua visão dele para o futuro.

Agora é a sua vez de validar o seu. Por que vai valer a pena conquistar esse objetivo? O que ele vai te trazer de positivo? O que você espera conseguir ao alcançá-lo? Por que isso é importante para você? Se a resposta for superficial e não estiver totalmente alinhada com os seus valores, talvez esse Estado Desejado não vá te manter focado por muito tempo. Por esse motivo é importante que ele esteja totalmente alinhado com o que você quer para a sua vida.

4º Passo: Planejamento

Após validar o Estado Desejado, é hora de criar uma estratégia para chegar até ele. Sabendo qual é o seu objetivo para o futuro, você pode analisar também o que te separa dele, ou seja, o que você precisa aprender, adquirir ou mudar para chegar lá. No caso do Pedro, ele precisa aprender como administrar uma empresa, juntar recursos financeiros e mudar o seu comportamento no trabalho para adquirir mais conhecimento. Embora ainda existam alguns pontos com os quais ele não se identifica, agora Pedro tem clareza do porque está na empresa e como ele pode usar a situação a seu favor, caminhando em direção à sua meta.

Para finalizar o plano, responda as seguintes perguntas. O que te separa do seu objetivo? Qual competência ou recurso que você precisa desenvolver? Existe algum comportamento que você precisa mudar? Quer saber mais sobre seus comportamentos clica aqui e faça o teste DISC.

Quanto mais detalhado você conseguir ser, melhor será o resultado. Com o plano elaborado, agora só falta colocar a mão na massa e ir fazendo ajustes ao longo do caminho.

 

VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE SONHO E OBJETIVO?

VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE SONHO E OBJETIVO?

“O homem nunca pode parar de sonhar. O sonho é o alimento da alma, como a comida é o alimento do corpo”. – Paulo Coelho

Sonhar nos inspira e nos faz muito bem. Porém é preciso ter clareza entre sonho e objetivo. Somente desejar ter algo, uma empresa de sucesso, ser um ótimo profissional e gerar bons resultados acabam se tornando ideias vagas, abstratas e fáceis de confundir com planos, metas ou objetivos. Dessa forma, muitas vezes poderemos ficar frustrados por não conseguirmos realizar nossos desejos ou alcançar os tão esperados resultados no final de cada ano.

Os sonhos podem sim nos inspirar muito, mas as metas mudam a nossa vida. Às vezes é preciso apenas um passo para transformar um sonho em um objetivo e um objetivo em realização. Transformamos nossos sonhos em objetivos e objetivos em realidade ao darmos a eles asas e pernas.

Sempre devemos sonhar grande, porém devemos ter a certeza de que os nossos objetivos sejam tão grandes quanto os nossos sonhos. Pois os sonhos não se tornam realidade, mas os objetivos sim.

A diferença real entre sonho e objetivo é que sonhos ocupam a mente, são algo que você pensa e projeta, como uma espécie de visão de um futuro, mas que não necessariamente tem a ver com a jornada para alcançar esta visão. Já os objetivos ocupam as suas mãos, precisam de ação, estão relacionados a processos, deadlines e estrutura; sair da zona de conforto e arregaçar as mangas para fazer algo acontecer.

Sonhos tem a ver só com o destino final, não a jornada. Já objetivos tem a ver também com o destino final, mas muito mais com a jornada, com os passos a serem dados até chegar a esse destino final.

Está na hora de transformarmos nossos sonhos em objetivos e gastar nossos esforços em ações assertivas que nos levem até o resultado desejado. Chegou a hora de definir uma prioridade realista.

Lista de 10 diferenças entre sonho e objetivo

  • Objetivos são aquilo nos qual nós estamos atuando. Os sonhos são algo em que estamos apenas pensando. Objetivos precisam de ação. Sonhos ocorrem sem que você precise mexer um dedo.
  • Objetivos possuem prazos. Sonhos são apenas sonhos. Os objetivos e metas precisam ter um deadline, um limite de tempo para acontecer. Os sonhos podem viver para sempre. De fato, muitas pessoas cultivam sonhos durante toda a vida sem nuca alcançá-los.
  • Sonhos são grátis. Objetivos têm preço. Apesar de sonharmos de graça, os objetivos possuem um custo alto. Tempo, dinheiro, esforço e trabalho árduo.
  • Objetivos produzem resultados. Sonhos não. Quer mudar de vida? De emprego? De cidade? Os objetivos podem fazer isso. Existem pessoas aí fora ganhando dinheiro fazendo o que gostam. Elas fizeram acontecer. Se tivessem ficado apenas sonhando, suas vidas estariam como sempre estiveram.
  • Sonhos são imaginários. Objetivos se baseiam na realidade. Você pode sonhar em ser o Super-Herói, mas isso provavelmente não vai acontecer. Os objetivos são baseados em tudo aquilo que você consegue realizar. Eles são fixados na realidade do nosso mundo. Os objetivos podem ser grandes, mas não sobrenaturais.
  • Objetivos possuem uma linha de chegada. Sonhos não precisam ter fim. Você pode sonhar para sempre. Os sonhos não têm um ponto final. Já os objetivos precisam ter um resultado específico.
  • Sonhos inspiram. Objetivos mudam sua vida. Os sonhos podem nos dar motivação, eles nos inspiram. Mas só os objetivos podem mudar nossa vida para sempre.
  • Objetivos precisam de foco. Sonhos não. Os sonhos podem viajar para longe, com pensamentos em constante mudança. Já os objetivos precisam ter um foco. Eles precisam ser específicos e devem estar sempre em nossa mente.
  • Objetivos exigem trabalho árduo. Sonhos precisam apenas da sua imaginação. Sonhar é fácil. Todos nós temos sonhos, mas poucas pessoas possuem metas. Os objetivos são difíceis e exigem muito trabalho duro.
  • Sonhos ampliam sua imaginação. Objetivos ampliam você. Sonhar nos leva a sonhos grandiosos, eles extrapolam os limites da imaginação. Já os objetivos extrapolam a nós mesmos. Eles ampliam nossas habilidades, nossos conhecimentos e nos mudam para sempre.

Você já parou para pensar em como realmente quer alcançar o seu sonho? E também nos passos que precisa dar para transformar seus sonhos em objetivos?

Então mãos à obra!

 

 

O QUE É MINDSET?

O QUE É MINDSET?

Mindset ou mentalidade é apresentado como um conjunto de habilidades de discernimento acerca de si próprio e da vida.

Mindset é uma coleção de pensamentos e crenças que dão forma aos seus hábitos de pensar. E esses hábitos afetam seu pensamento, o que você sente e o que você faz.

Seu Mindset tem relação com o quanto você tem noção do que afeta o mundo e a você próprio.

É uma forma de pensamento que pode ser positivo ou de crescimento ou ainda fixo como diz os estudos de Carol Dweck, professora de psicologia da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Segundo Carol, “ indivíduos podem ser mantidos em um contínuo de acordo com o que se acham sobre de onde vêm as suas habilidades. ”

Crenças v.s. Mindset

Uma crença é simplesmente um sentimento de certeza sobre alguma coisa. Se você acreditar que é perfeccionista, por exemplo, o que realmente vai estar dizendo em sua mente é “eu sou perfeccionista”.

Uma crença é algo já fixado dentro da sua mente e que molda seu Mindset. É algo já pré-estabelecido, já testado.

E é por isso que é importante saber suas crenças, pois elas moldam suas atitudes. Suas atitudes também moldam suas crenças. E suas crenças moldam seu Mindset.

Atitude v.s. Mindset

Aqui vai a definição de atitude pelo dicionário do Google:

“Comportamento ditado por disposição interior; maneira, conduta.”

O que dissemos acima sobre suas atitudes sendo moldadas pelas suas crenças é o que acontece na maioria dos casos. Uma crença limitante, por exemplo, tende a moldar sua atitude em relação a alguma coisa.

O que nós podemos ver é que a atitude é um comportamento enquanto que Mindset é um pensamento acerca da vida.

Para se ter atitude é preciso três componentes:

  • O componente emocional: o que o objeto, pessoa ou evento faz você sentir;
  • O componente cognitivo: Seus pensamentos e crenças sobre o assunto;
  • O componente comportamental: Como sua atitude influencia seu comportamento.

Sua atitude é como você se sente sobre alguma coisa. Seu Mindset molda sua atitude e sua atitude reforça seu Mindset.

Mindset fixo

Para Carol Dweck existem dois tipos de Mindset: fixo ou de crescimento. O Mindset fixo é aquele em que você é moldado por pensamentos que supostamente não mudam a seu respeito. Um exemplo disso é quando a pessoa pensa que é inteligente e acredita piamente nisso.

O Mindset fixo sobre si mesmo pode e vai influenciar na sua história como um todo. Se você, ao contrário, pensa que não tem determinada habilidade, você passará a achar que essa habilidade que supostamente lhe falta não poderá ser desenvolvida ao longo dos anos.

Se seu Mindset é assim, você passa seu tempo acreditando que não tem uma determinada habilidade ao invés de tentar desenvolvê-la. Essas pessoas também acreditam que talento é o que cria sucesso, e esse talento é inerente a determinados seres humanos.

Mindset de Crescimento

Neste Mindset a situação é diferente, pois aqui o indivíduo passa a acreditar em si mesmo e principalmente em desenvolvimento de habilidades.

Nesse ponto, a pessoa tem a certeza de que suas habilidades serão aproveitadas e as que ele não tiver, poderá aprender com o tempo.

Aqui se acredita que suas habilidades básicas podem ser desenvolvidas através da dedicação e trabalho duro.

Talento é apenas um ponto de partida para o desenvolvimento de habilidades melhores.

A grande diferença entre o Mindset fixo e o de crescimento é que um se opõe ao outro em termos de aprendizado e desenvolvimento de habilidades.

Enquanto no Mindset fixo você acha que tudo é uma questão de talento e que isso não pode ser desenvolvido, no Mindset de crescimento todas as suas habilidades básicas podem ser desenvolvidas.

Modelos mentais

Daniel Goleman, autor do best seller “Inteligência Emocional” diz que existem modelos mentais com os quais os seres humanos se organizam em sua vida. Esses modelos mentais são influenciados pela biologia, linguagem, cultura e experiência pessoal.

É a partir daí que construímos nossas atitudes e modelos mentais. É com base na biologia – limitações físicas – linguagem, cultura e suas experiências pessoais que você vai determinar aquilo que funciona ou aparentemente não funciona para você.

É aqui que se formam suas crenças. E com base nas nossas crenças ou atitudes formamos o nosso Mindset.

As nossas crenças somadas às nossas atitudes é que influenciarão no nosso Mindset e classificarão como sendo fixo ou de crescimento.

Um exemplo disso seria uma pessoa que pensa não poder aprender a costurar. Ela acha muito difícil, complicado e cheio de detalhes. Ou seja, ela tem uma crença limitante sobre o ato de costurar.

Isso impacta em ela nunca tentar fazer uma costura. E cria para ela um Mindset fixo ou negativo que tem relação com o fato de ela não se achar apta a desenvolver esta habilidade.

Se, por outro lado, ela pensa positivamente ou com um Mindset de crescimento, ela acreditará que esta habilidade de costura pode ser aprendida de acordo com o tempo e dedicação.

E o meio em que se insere também influencia no seu modelo mental chegando a ser um componente de grandes mudanças.

Conclusão

O Mindset ou mentalidade é um pensamento formado por uma série de fatores. O meio o influencia, assim como a cultura, a linguagem entre outros.

O Mindset fixo é uma crença limitante baseada em aspectos do meio e como a pessoa se vê em relação a este.

O Mindset de crescimento também guarda relação com a forma como a pessoa se vê, mas há um componente positivo que agrega valor e faz com que as pessoas pensem que têm habilidades a serem desenvolvidas, sim.

Esse Mindset de crescimento pode ser trabalhado e conquistado. Pode, sim, haver uma mudança em termos de Mindset, basta que a pessoa se disponibilize a acreditar que sim.

É por isso que as crenças são tão importantes e moldam suas atitudes que por sua vez moldam juntos o seu Mindset.

 

 

MULHER A GRANDE HOMENAGEADA NESTE DIA

MULHER A GRANDE HOMENAGEADA NESTE DIA

Embora o dia da Mulher seja todo dia, exatamente no Dia Internacional da Mulher nós temos que prestar uma homenagem Super especial por tudo que a Mulher representa na nossa sociedade.

Vou iniciar falando de Cora Coralina, uma poetisa e contista brasileira que publicou seu primeiro livro quando tinha 75 anos. Ana Lins dos Guimarães Peixoto, conhecida como Cora Coralina, nasceu na cidade de Goiás, em Goiás, no dia 20 de agosto de 1889.  Cursou apenas até a terceira série do curso primário. Começou a escrever poemas e contos quando tinha 14 anos, chegando a publicá-los no jornal de poemas “A Rosa”, em 1908.

“Nada de palavra negativa. Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica. Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio!” – Cora Coralina

Cora Coralina foi uma mulher positiva, determinada e sábia que viveu muitos anos à frente da sua época. Para o poeta Carlos Drummond, Cora Coralina, “pela tocante criação poética e ainda pela corajosa atuação humana, trouxe alta contribuição para o reconhecimento da dignidade da condição da mulher, em meio ainda tão cheio de preconceitos como o do nosso país”.

Ela tinha uma visão humanista, cumpriu sua missão e que deixou o seu legado no mundo, pois soube com sua verdade, sensibilidade e coragem se conectar profundamente com as pessoas, independentemente do sexo. Embora não tenha sido considerada uma feminista, a maneira como ela se posicionava em sua obra deixa evidente que lutava para uma vida digna e de igualdades para as mulheres.

Nesta frase Cora Coralina demonstra sua fé e seu positivismo frente a vida, bem como deixa claro os seus conhecimentos sobre as influências dos pensamentos e sentimentos negativos sobre a nossa comunicação, maneira de agir e os resultados de nossas ações.

Ela fala diretamente às mulheres, como se fizesse um convite a valorização e empoderamento do feminino. E ainda aconselha: se não tem algo de positivo para dizer, “então silêncio! Ela sempre soube que palavras eram geradas dos pensamentos e sentimentos e estas criavam a realidade

A citação da Cora Coralina, se conecta plenamente aos ensinamentos da Neurociências, Psicologia Positiva e Coaching. Na minha prática como Coach eu utilizo estes conhecimentos para realizar a programação mental positiva no meu Coachee, cliente de se beneficia do processo de Coaching.  O nosso cérebro não sabe o que é real ou imaginário, portanto a energia do nosso pensamento e sentimento cria a nossa realidade. E se estivermos mental e emocionalmente positivos as possibilidades de resultados positivos frente as nossos objetivos, certamente serão bem maiores.

Esta forma de pensar e agir tem impactado positivamente minha vida pessoal, bem como a vida dos meus Coachees.

A citação de Cora Coralina ocasionou impactos positivos nas mulheres do seu tempo e vem com certeza, impactando também as mulheres da atualidade.

Outra brasileira guerreira é a judoca Rafaela Silva, é bom lembrar que o foco no positivo foi fundamental para a superação e conquista da medalha de ouro. A judoca mesmo tendo sofrido severas críticas, injúrias e preconceitos depois da derrota em Londres, o que a deixou profundamente triste, mesmo com tudo isto não permitiu que a peteca caísse.

O trabalho de autoconhecimento, conexão com as forças internas e a programação mental positiva foi muito importante para a volta por cima da judoca. Nell Salgado a coach da Rafaela Silva explica sobre seu trabalho, “o coaching é um trabalho de reprogramação mental. Normalmente esse profissional é acionado quando um atleta se sente pronto fisicamente e tecnicamente, mas, ainda assim, tem questões pontuais interiores a serem resolvidas. Muitas vezes é algo que ele mesmo precisa descobrir e transformar”.

Outra frase que me lembrei agora foi dita por Ivete Sangalo, uma cantora bem sucedida e uma mulher de muita determinação e carisma. “Quem derruba a gente é agente mesmo”. Quanto mais sofrermos com os impactos do meio externo significa que estamos poucos fortalecidos dentro, e desta maneira podemos ficar bem perto da vitimização, viver a vida toda procurando culpados ou se culpando. O nosso maior adversário está dentro de nós mesmos, e segundo Tim Galwey, autor do livro the Inner Game of Tennis. Segundo ele o jogo se desenrola na mente do jogador e é jogado contra obstáculos como falta de concentração, ausência de confiança em si mesmo, autocondenação – todos hábitos da mente, que inibem a excelência do desempenho.

Um estudo divulgado pelo Journal of Applied Psychology aponta que cada vez mais, as mulheres ocupam altos cargos no mercado de trabalho. De acordo com a pesquisa, realizada pela Universidade de Duke (EUA), as que ocupam cargos executivos são vistas como melhores líderes do que os homens.

A pesquisa também concluiu que as mulheres são mais eficientes para assumir cargos de liderança. Além disso, elas também sabem conduzir melhor os relacionamentos profissionais do que os homens.

Os dados mostram que a conquista da mulher por seu espaço no mercado de trabalho deve ser enaltecida. Por méritos próprios, elas desfilam sua competência, charme e liderança no meio corporativo.

Todos os aprendizados que obtive nas minhas formações em Coaching eu apliquei na minha vida pessoal e profissional e venho aplicando na vida dos meus Coachees. E o autoconhecimento, conexão com nossos talentos, ressignificação de crenças limitantes, conexão com valores e missão de vida, é que nos possibilita ampliação de consciência e lucidez para tornarmos verdadeiramente protagonistas de nossa história.

Eu decidi ser protagonista da minha história! E você é protagonista da sua história ou aceitou o papel de coadjuvante?  Reflita sobre isto e decida fazer o papel principal da sua história. Você pode, acredite!

 

 

AUTOCONHECIMENTO, UMA DAS CHAVES DA PROSPERIDADE!

AUTOCONHECIMENTO, UMA DAS CHAVES DA PROSPERIDADE!

 

O grande objetivo do processo de autoconhecimento é a possibilidade de ampliar a nossa consciência e mudar o mindset, ter mais clareza e equilíbrio dos nossos pensamentos e emoções. Quando bem encaminhado este processo, temos muitos os benefícios, sendo o maior deles o equilíbrio das duas inteligências, intelectual e emocional, self 1 e self 2, e consequentemente a atração da abundância e prosperidade do mundo exterior. O desequilíbrio entre nossas duas partes, razão e emoção, acontecem exatamente pela falta de conhecimento e pelo distanciamento de nós mesmos.

“Conheçe-te a ti mesmo” – Sócrates 

E para evoluirmos continuamente precisamos saber o que e como pensamos e sentimos, pois todas as atitudes são geradas a partir dos nossos pensamentos e emoções. Portanto focar os nossos pensamentos e emoções nosso favor requer cada vez mais aprofundamento em nós mesmos. Não podemos mudar e ampliar aquilo que não conhecemos.

O primeiro passo para a atração de prosperidade em todas áreas de nossa vida, é nos conhecermos cada vez mais profundamente. Se queremos conhecer o mundo à nossa volta, devemos em primeiro lugar conhecer quem nós somos verdadeiramente. O conhecimento em geral e o autoconhecimento é um processo de evolução contínua, uma busca que não tem fim, pois a cada dia podemos aprender mais.

A busca pelo aprofundamento da percepção sobre nós mesmos, nos leva a reconhecer pontos fortes, virtudes e pontos de melhorias, despertando em nós a ampliação da nossa autoconsciência. Embora o autoconhecimento traga muitos benefícios, a maioria das pessoas não são muito interessadas em se conhecer. Você sabe por que? Porque demanda esforço, é preciso sair da zona de conforto, começar uma série de perguntas e reflexões que podem causar um certo medo do desconhecido e da mudança, e isto pode desencorajar a pessoa de se se permitir a sentir o prazer de se autodescobrir e se conectar com sua essência, seu EU maior. O autoconhecimento muda a forma como interagimos com o mundo e com as pessoas. Através do autoconhecimento, evolução pessoal e profissional, novos horizontes são descortinados.

Por que temos certas reações diante de situações específicas? De que forma nos tornamos capazes de fazer escolhas mais conscientes e mais assertivas? Como ter um mindset progressivo?

 

O autoconhecimento nos faz compreender como pensamos, sentimos e porque reagimos a uma determinada situação, e assim podemos fazer escolhas mais consciência e objetivamente.

Sempre aprendemos a viver na superficialidade de nós mesmos, e para sair da zona de conforto em busca de transformação e mudança requer ousadia e coragem para adentrar o desconhecido e extraordinário mundo da prosperidade de si e do mundo. O fato de não sermos ensinados desde pequenos a conhecer nosso interior, repleto de recursos e energias, tem sido a causa da nossa paralização e falta de perspectivas. O desconhecimento de quem somos na essência, são frutos dos condicionamentos sociais e educacionais e modelos mentais impostos.

A distância que temos de nós mesmos é proporcional a distância que temos do mundo. Quando mais distante estou de mim mesmo, mais distante estou das pessoas e do mundo. E vem deste “gap” o vazio existencial, as dificuldades de convivência e conflitos nos relacionamentos.

Com o autoconhecimento aprendemos:

  • A conhecer e entender mais profundamente a nós e ao o próximo.
  • A respeitar, a aceitar as diferenças e a diversidade entre as pessoas.
  • A suspender o julgamento de nós e dos outros.
  • A valorizar e confiar mais em nós e nos outros.

 

O quanto você se conhece? Dimensione em uma escala de 0 a 10 quanto? Quer mesmo saber mais sobre você, clica e faça o teste comportamental DISC.

 

O autoconhecimento é fundamental para fortalecer o amor próprio e a autoestima. Ao nos conectarmos com nossa essência abundante de recursos, podemos também nos conectarmos com a abundância e a prosperidade que vem da fonte. Quando a busca está somente no mundo externo as nossas conquistas se tornam mais superficiais e mais difíceis, e isto nos faz sentir insatisfeitos conosco e com o mundo.

Se fizer sentido, vá sem medo, e mergulhe fundo dentro de si em uma viagem que transformará a sua existência e influenciará de forma positiva todos os que estão ao seu redor.  Ao reconhecer a nossa dualidade, luz e sombra, os pontos de melhorias podermos tomar a decisão mudá-los para melhor. Por isto é importante desenvolver a capacidade de ampliar a nossa consciência, pois mais lúcidos de nós mesmos podemos fazer nossas melhores escolhas.

A prática do autoconhecimento nos permite valorizar ainda mais a vida, fortalecer nossa identidade e conexão com nossa missão e propósito nesta vida. O autoconhecimento é um antídoto para os desequilíbrios que causam perda de foco e produtividade. E também é um grande gerador de autoconfiança, estabilidade emocional e prosperidade em todos os aspectos da vida.

“A verdadeira profissão do homem é encontrar seu caminho para si mesmo” – Hermann Hesse

 

3 Dicas para fortalecimento de si mesmo e atração de prosperidade:

 

1 – Trabalhe sua Autoestima

A autoestima é um ponto importante a ser trabalhado para se autoconhecer. Normalmente, temos diversas atitudes de autocrítica e autojulgamento por não acharmos perfeitos em nossos pensamentos, comportamentos, fisicamente e nos nossos bens materiais, demonstrando insatisfação com o que temos. E em outros momentos nos culpando ou procurando culpados por algo.

Você já pensou que temos uma abundância de motivos para agradecer a vida por tudo que temos, ao invés de nos culparmos?

Vamos ver no dicionário o que é autoestima?

“Qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos.”

 

2 – Pratique atividades reflexivas

Vivemos nosso dia a dia focado no que temos que fazer, focado em tudo o que está fora de nós, nos problemas e em coisas a resolver. Dificilmente olhamos para dentro e refletimos sobre como foi o nosso dia, quais as questões que queremos melhorar, ou por onde podemos começar as nossas melhorias. A autorreflexão também pode ser trabalhada em diversas práticas físicas, como a meditação mindfulness e yoga.  Elas ajudam a focar em aspectos internos, como equilíbrio e respiração, o que deixa nosso corpo e mente mais harmonizados.

Sugestões de práticas reflexivas:

Diário de Bordo – Instrumento acelerador de resultados e prosperidade

Download do Diário de Bordo da Prosperidade em PDF

 

3 – Alinhe seus propósitos diariamente

Seguindo a mesma linha da dica anterior, é importante trabalhar  diarimente nossos objetivos na vida. Já parou para pensar quem é você hoje? Ou quais as conquistas que mais quer ter em sua vida?

Quando sonhamos, e vemos a conquista deste objetivo a longo prazo, isto nos dá a sensação de que alcançar esse sonho é trabalhoso, por parecer distante. Porém se começarmos a realizar pequenos passos diários, os quais vão nos levando cada vez mais perto. Por isto a importância da reflexão e da prática cotidiana.

 

Que tal colocar em prática agora?

Organize em uma lista de seus principais propósitos /objetivos de vida. Depois, liste abaixo de cada propósito os passos que você enxerga para chegar mais perto dele. Em seguida divide ainda mais os passos em pequenas ações e atividades, para serem executadas no dia a dia.

Com esta atitude, você terá uma lista simples e prática com possibilidades de realizar as pequenas ações com foco assertividade. Ficar cada vez mais próximo de seu sonho/propósito é fácil, para isto basta fazer uma lista e executar as ações que te levam a ele.

O autoconhecimento nos possibilita a mudança de mindset de mentalidade fixa, nos impulsionado a desenvolver um novo padrão mental, um mindset progressivo e de crescimento.

 

O COACHING NÃO É FICÇÃO, É REAL, “PARALELO”, “PARAÍSO”, E VEIO PARA FICAR

O COACHING NÃO É FICÇÃO, É REAL, “PARALELO”, “PARAÍSO”, E VEIO PARA FICAR

Como Psicóloga em 1982 eu fiz um juramento me comprometendo colocar minha profissão a serviço das pessoas, pautando meu trabalho nos princípios da qualidade técnica e do rigor ético. Por meio do meu exercício da minha profissão tenho contribuído para o desenvolvimento da Psicologia como profissão na direção das demandas da sociedade, promovendo autoconhecimento, qualidade de vida e saúde das pessoas.

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana”. Carl Jung

Em 2010 tive a crise da pré-aposentadoria e como é do meu temperamento fui buscar alternativas e soluções, e encontrei o Coaching, que veio ampliar meus conhecimentos adquiridos com a Psicologia, além de ser muito congruênte com meus valores e crenças.

“…afinar cada vez mais o nosso instrumento, pois somos nós a maior ferramenta do processo de Coaching”.

 

Transição de Carreira e Busca pelo Chamado (seguir servindo com amor)

“Aprendi que de nada serve ser luz se não iluminar o caminho dos demais”. Disney

Quando busquei a primeira formação em Coaching, eu queria muito mais que uma profissão, eu buscava algo que fizesse sentido e que preenchesse minha alma, mais que simplesmente trabalhar com técnicas e ferramentas, e sim ter a possibilidade de me conectar mais profundamente comigo e com o meu cliente.

Nas minhas pesquisas sobre escolas de formação e metodologias, além das credenciais internacionais eu buscava uma escola que tivesse valores compatíveis com meus, que levasse em conta o ser humano em todas suas dimensões. Eu queria uma formação humanista e positiva que valorizasse o contato e a conexão humana, e não somente foco em técnicas e ferramentas. Eu queria nesta oportunidade aprender uma nova profissão usando as duas inteligências, a cognitiva e a emocional, queria viver e sentir o processo, e nele transformar e mudar a minha vida. E este seria então o modelo que futuramente eu iria conduzir os meus clientes.

Em outubro de 2010 eu fiz o PSC 4 SP. Fazer a formação em Coaching pelo IBC foi uma experiência surpreendente e transformadora, pois o nível de profundidade de tudo que vi, vivi e senti é imensurável. E aprender as ferramentas de Coaching em um processo vivencial “Self Coaching” foi muito intenso para mim, eu diria que foi um divisor de águas na minha vida profissional e pessoal. Os oito dias de formação foram maravilhosos e tiveram um significado enorme na minha vida. E aqui nasceu a vontade de ser Trainer de Coaching no IBC, ensinar o que vivi e aprendi. O bem sempre precisa ser levado a diante!

Todas as ferramentas que aprendi cognitivamente na minha formação foram vivenciadas e sentidas, havendo total conexão entre sentimentos e pensamentos. Aprender vivendo e sentido é transformador e a forma mais eficaz para reter conhecimentos e gerar transformação.

Para formar-se Coach, exige bem mais que fazer um curso de Coaching, e sim requer um amplo processo de autoconhecimento, reflexão e evolução contínua, nos permitindo ser Coachee antes de ser Coach. Nicolino C. Paladino no livro O poder do Coaching, bem mais do que colecionar ferramentas e técnicas, manuais, formações, a essência da formação é a permissão em ser Coachee com entrega genuína, para poder ser Coach com grandeza. Ser Coach é mergulhar primeiramente na mudança e transformação de si, é reinventar-se. A competência inconsciente adquirida por um Coach a partir da posição de Coachee é oriunda da experimentação dos conhecimentos com significação que geram habilidades crescentes. Isto é afinar cada vez mais o nosso instrumento, pois somos nós a maior ferramenta do processo de Coaching.

O compromisso de impactar as pessoas positivamente e ajudá-las a elevar sua performance, exige entendimento e comprometimento com a missão de vida. Ser Coach tem a ver profundamente com propósito e alinhamento dos valores pessoais. Para ser Coach é preciso gostar de pessoas e querer ajudá-las, é preciso se importar com o outro genuinamente.

“No fundo de cada alma há tesouros escondidos que somente o amor permite descobrir”. Édouard Rod

E para ir além no processo de Coaching e ajudar o Coachee a encontrar os tesouros escondidos, ajudá-lo a se conectar com recursos que conhece e outros que ainda nem imagina que tem, não basta somente aplicar as ferramentas, muito mais que isto temos que estar no aqui e agora com todas nossas emoções, todas nossas dimensões, corpo, mente e espírito. Atuar desta maneira, de forma apaixonada, significa praticar Coaching com alma.

Sou muito feliz hoje em trabalhar com propósito. Eu sempre soube que impactava o meio onde vivia, e escolhi impactar positivamente, procurando sempre dar o melhor de mim em todos os papeis e em todos os ambientes. Depois que conheci o Coaching isto tornou missão de vida. Quando trabalhamos com amor e alma, tudo se transforma positivamente a nossa volta.

Eu testemunho todos os dias no meu trabalho, resultados transformadores na vida das pessoas. Eu digo que ser Coach apaixonado é ser colecionador de lindas histórias de superação. Assim usamos a nossa luz para iluminar o caminho das pessoas, e sobretudo, é com as chamas da nossa luz que mantemos acessa a nossa paixão para aquecer os corações e vidas de quem ajudamos. Eu escolhi trabalhar assim, transformando e impactando vidas com o Coaching com alma que aprendi no IBC com o mestre J.R. Marques, e que hoje aplico e também ensino através da formação PSC – Professional & Self Coaching do IBC Instituto Brasileiro de Coaching.

Para sermos realizados e felizes basta seguir o caminho do bem e do propósito, as pessoas de bem sempre terão o seu melhor lugar a chegar. Os resultados e as referências dizem tudo.

#psicologia #coaching #soucoach #soumastercoachtrainer #soumentorcoach #transformoomundo #souprospera #soufeliz #missãodevida #impactarvidas